RESERVAS

Pelo fone: (51) 3029-8158

- Tolerância de 15 minutos a partir do horário de sua reserva.

- Para sexta e sábados só serão aceitas reservas até as 20:30.  

- As reservas devem ser efetuadas até as 11:00 do mesmo dia para o almoço e 17:00 para a noite. 

CONTATO

VAGAS

QUER FAZER PARTE?

ENVIE SEU CURRÍCULO!

administrativo@izakayadanjou.com.br

ver
blog
Please reload

Posts Recentes

10 erros mais comuns ao comer comida japonesa

January 29, 2018

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

Okonomiyaki, o grelhado dos seus sonhos

May 21, 2017

O Okonomiyaki é uma popular panqueca grelhada japonesa que consiste em massa e repolho. Várias coberturas e ingredientes podem fazer parte deste prato, podendo variar desde carne à frutos do mar e queijo. É por essa variabilidade que o prato recebe tal nome; “Okonomi” significa “do seu desejo” e “yaki” significa “grelhado” ou “frito”

 

O prato é geralmente associado a uma pizza, omelete ou panqueca, além de ser referido comumente como “pizza japonesa” ou “panqueca japonesa”.

 

O Okonomiyaki foi inventado no Japão antes da Segunda Guerra Mundial, evoluindo e tornando-se um prato popular durante e depois da guerra. Devido à escassez de arroz no período de confrontos mundiais, os japoneses tiveram de usar a criatividade para usar os outros ingredientes prontamente disponíveis. Como a panqueca de trigo estava em abundância, as pessoas começaram a misturarem com ovos, carne de porco e repolho, dando forma ao Okonomiyaki como conhecemos.

 

A massa é elaborada com farinha, acrescentando caldo de vegetais ou peixe dashi, ovos e repolho finamente picado. Além disso, usualmente adiciona-se cebolinha, cebola, carne de porco ou bacon, polvo, lula, camarão, vegetais, kimchi, mochi ou queijo, tudo regado com finas tiras de maionese.

 

A mistura e os demais ingredientes são grelhados em ambos os lados. Depois de todo o preparo, cobre-se o alimento com um molho para lá de especial. O prato é normalmente associado com a região japonesa de Kansai ou Hiroshima, possuindo uma cobertura própria em cada uma das regiões.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga