RESERVAS

Pelo fone: (51) 3029-8158

- Tolerância de 15 minutos a partir do horário de sua reserva.

- Para sexta e sábados só serão aceitas reservas até as 20:30.  

- As reservas devem ser efetuadas até as 11:00 do mesmo dia para o almoço e 17:00 para a noite. 

CONTATO

VAGAS

QUER FAZER PARTE?

ENVIE SEU CURRÍCULO!

administrativo@izakayadanjou.com.br

ver
blog
Please reload

Posts Recentes

10 erros mais comuns ao comer comida japonesa

January 29, 2018

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

7 características importantes das casas tradicionais japonesas

July 9, 2017

As casas japonesas tradicionais têm características arquitetônicas e interiores ímpares que são consideradas uma parte importante da história e da cultura do Japão. Essas características antigas geralmente são incluídas em novas casas porque muitas pessoas ainda as acham encantadoras.

 

As casas familiares foram historicamente vistas como temporárias e eram reconstruídas aproximadamente a cada 20 anos. Eles eram principalmente feitos de madeira e outros materiais naturais, como papel, palha de arroz e barro.

 

A seguir estão algumas características comuns de casas japonesas tradicionais.

 

1- SHOJI

 

 

As casas japonesas não usavam, historicamente, o vidro, resultando em alguns métodos interessantes de iluminação natural. Um shoji é um painel deslizante que é feito de papel translúcido em uma armação de madeira. Eles são usados ​​para paredes interiores e exteriores. A luz difusa atravessa o papel e cria uma atmosfera “macia” que se altera conforme a luz do dia.

 

2- FUSUMA

 

 

Fusuma são painéis deslizantes que atuam como portas e paredes. Eles oferecem às casas japonesas muitas possibilidades, pois os quartos podem ser reconfigurados dinamicamente.

 

O Fusuma costuma ser decorado com pinturas relacionados à natureza, animais, mitologia ou caligrafia. Eles oferecem às casas japonesas muitas possibilidades, pois os quartos podem ser reconfigurados dinamicamente.

 

3- WAGOYA

 

 

Os carpinteiros japoneses desenvolveram técnicas avançadas de marcenaria e ocasionalmente construíram grandes edifícios sem usar nenhum prego. Juntas de madeira complexas amarradas com corda podem ser vistas nos quadros das antigas casas japonesas.

 

4- ENGAWA

 

 

Engawa é um corredor externo que fica do lado de fora da casa, como uma espécie de varanda. Tradicionalmente é usado para proteger as portas e paredes shoji contra o sol, chuvas e tempestades. A largura do engawa depende da casa, podendo ser estreito ou largo.

 

5- TOKONOMA

 

 

Um Tokonoma é uma área ligeiramente elevada contra uma parede em uma sala destinada a receber convidados. É um ponto para colocar artes como uma pintura, shodo ou ikebana. Tokonoma está relacionado a várias regras de maneiras e etiqueta, por exemplo, sentar ou ficar parado em frente a um tokonoma é considerado um ato desrespeitoso. Um convidado respeitado senta-se perto do tokonoma, mas com as suas costas para ele, visto que este é considerado um gesto humilde, pois evita mostrar sua arte no tokonoma para seu convidado. O tokonoma é mantido principalmente com uma única peça de arte ou alguma combinação de uma pintura e ikebana.

 

6- AMADO

 

 

Amado são persianas de tempestade que são usadas para selar completamente uma casa ou apartamento para segurança, privacidade e segurança. Eles são particularmente importantes como proteção contra tufões. Geralmente são produzidos com madeira ou metal.

 

O amado interfere completamente na estética de uma casa tradicional japonesa, uma vez que durante o dia, costuma ficar aberto, deixando à mostra o shoji, por onde entra a iluminação natural. Já durante a noite, costuma ser fechada por questões de segurança.

 

7- TATAMI

 

 

Ao adentrar uma casa tradicional japonesa, uma das primeiras coisas que você vai reparar é o Tatami, uma espécie de revestimento tradicional, utilizado desde o Período Muromachi. É feito de palha de arroz prensada revestida com esteira de junco e faixa lateral.

 

Quando o Tatami é novo tem uma coloração esverdeada, porém à medida que envelhecem, tornam-se amarelados. Não é permitido pisar no tatami com calçados, nem mesmo com chinelos (suripas). Normalmente senta-se diretamente no chão, em cadeiras sem pernas chamadas zaisu ou em grandes almofadas chamadas de zabuton.

 

Referências: Japan-Talk e Japão em Foco.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga