RESERVAS

Pelo fone: (51) 3029-8158

- Tolerância de 15 minutos a partir do horário de sua reserva.

- Para sexta e sábados só serão aceitas reservas até as 20:30.  

- As reservas devem ser efetuadas até as 11:00 do mesmo dia para o almoço e 17:00 para a noite. 

CONTATO

VAGAS

QUER FAZER PARTE?

ENVIE SEU CURRÍCULO!

administrativo@izakayadanjou.com.br

ver
blog
Please reload

Posts Recentes

10 erros mais comuns ao comer comida japonesa

January 29, 2018

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

As diferenças entre Hiragana, Katakana, Kanji

September 5, 2017

A escrita e a língua japonesa fascinam até quem não é entusiasta do Japão. Os japoneses utilizam com mais frequência o Hiragana, o Katakana e o Kanji, e geralmente os três alfabetos são utilizados em conjunto. O Hiragana e Katakana são silabários e fonéticos e o Kanji é ideográfico, além disso, cada um dos alfabetos possui suas peculiaridades e formas de uso. Abaixo, veremos a diferença entre os três principais alfabetos japoneses.

 

Hiragana (ひらがな) 

 

O Hiragana é o alfabeto mais usado no Japão, sendo utilizado por vezes sozinho e às vezes acompanhado do Kanji. "Hira" de hiragana significa "usual", "fácil" ou "redondo". As letras receberam esse nome por terem sido criados através da forma cursiva dos kanji, sendo letras mais arredondadas e fáceis de serem escritas. Na época da sua criação, no final do século IX, os hiraganas eram utilizados apenas pelas mulheres.

Normalmente, aprende-se primeiro o Hiragana por ser o “alfabeto base”, visto que é utilizado para escrever as palavras nativas do japonês e possuir uma forma de escrever mais fácil que os demais.


 

               Figura 1O alfabeto Hiragana

 

Katakana (カタカナ)

 

O Katakana tem o mesmo número de letras do Hiragana (46), mas difere-se em seu uso. O alfabeto Katakana é utilizado quando a palavra ou nome não tem origem japonesa, como por exemplo nomes próprios derivados do ocidente, nomes de países, comidas estrangeiras, etc. Além disso, utiliza-se o Katakana para onomatopeias ou em casos em que o autor queira destacar determinada palavra.

O Katakana costuma ser ensinado para quem já tem uma certa familiaridade com a língua.


 

               Figura 2O alfabeto Katakana

 

Kanji (漢字)

Por último, temos o Kanji que são ideogramas de origem chinesa. Sem dúvida é o alfabeto que gera maior curiosidade, pois seus caracteres são lembram desenhos. Os silabários supracitados contem 46 letras, já o Kanji ultrapassa mais de 10 mil. Cada Kanji tem um significado e um som diferente. A maior dificuldade em aprendê-lo dá-se pelas suas diferentes maneiras de leitura.

 

 

                                   Figura 3 O alfabeto Kanji

 

Aprender a língua japonesa não é fácil, mas é possível. Caso tenha vontade em aprender, recomenda-se iniciar os estudos pelo alfabeto Hiragana, seguindo depois para o Katakana, dada as suas maiores facilidades.

Conte-nos qual o alfabeto que você mais gostou e fique por dentro do Danjou, pois logo falaremos sobre os outros dois sistemas de pronúncia e escrita japonesa: o Romaji e os algarismos indo-arábicos.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga