ver
blog
  • Danjou

8 mulheres inspiradoras que marcaram história no Japão

Toda nação possui mulheres que são lembradas pelo impacto que tiveram em seu país. Com o Japão não é diferente. Vamos dar uma volta pela história a partir do ano de 1863 até os tempos modernos e conferir algumas das mais valentes, inovadoras e inspiradoras mulheres japonesas de todos os tempos


TOSHIKO KISHIDA (1863-1901)



Toshiko Kishida foi uma das primeiras feministas japonesas. Ela viajou pelo país durante o período Meiji, com o objetivo de discursar em favor dos direitos das mulheres. Motivo pela qual foi presa várias vezes.


Uma das suas citações mais conhecidas é “Se é verdade que os homens são melhores do que as mulheres porque são mais fortes, por que os nossos lutadores de sumo não estão no governo?”



ICHIYO HIGUCHI (1872-1896)




Ichiyo Higuchi, pseudônimo de Natsuko Higuchi, foi uma proeminente escritora japonesa durante o período de Meiji. Poeta e romancista especialista em contos, suas histórias eram focadas nas paixões das mulheres e dos pobres.


Embora tenha morrido jovem (aos 24 anos), as obras de Higuchi trouxeram seu reconhecimento como a primeira mulher escritora da era moderna. Desde 2004, seu rosto estampa as notas de 5000 yen.






SHIDZUE KATO (1897-2001)


Shidzue Kato foi uma grande feminista do Japão. Ela lutou pelos direitos de reprodução da mulher e pelo sufrágio feminino. Inspirada pela feminista americana Margaret Sanger, Kato a convidou para o Japão e atuou como intérprete em vários passeios promovendo o controle de natalidade feminino.


Quando as mulheres japonesas finalmente ganharam o direito de votar em 1946, Kato tornou-se a primeira mulher eleita para a “National Diet” (legislatura bicameral do Japão). Durante este período, ela apoiou a legalização do aborto e a maior participação das mulheres no governo. Muitas das partes mais progressivas da lei japonesa são diretamente atribuíveis a ela. Esta figura resiliente viveu até 104 anos.


TOSHIKO YUASA (1909-1980)


Toshiko Yuasa foi a primeira mulher física do Japão. Ela estudou em Paris onde trabalhou com Frédéric Joliot-Curie na área de radioatividade. Mais tarde, em Berlim, ela desenvolveu seu próprio espectrômetro de raio-beta. Quado foi forçada a retornar ao Japão em 1945, Yuasa carregou seu espectrômetro amarrado às costas.


Ela morreu de câncer aos 70 anos de idade. À Yuasa foi conferida, postumamente, a “Order of the Precious Crown of the Third Class” (Ordem da Coroa Preciosa da Terceira Classe, uma condecoração japonesa). Em 2002, a Ochanomizu University (Tokyo) introduziu o Prêmio Toshiko Yuasa, um patrocínio para que jovens mulheres cientistas possam viajar à França para estudos.


HIBARI MISORA (1937-1989)



Misora Hibari foi a maior expressão feminina do Enka (estilo musical japonês), atriz e ícone cultural do pós-guerra. Seu nome real era Kazue Kato. Misora ​​gravou mais de 1.000 músicas, entre elas “Kawa no Nagare no Youni” que foi votada como a melhor música japonesa de todos os tempos por mais de 10 milhões de pessoas em uma pesquisa feita pela emissora NHK.


Misora foi a primeira mulher a receber o “People’s Honour Award” (Prêmio de Honra do Povo) pelo primeiro ministro. Ela também recebeu uma Medalha de Honra do governo japonês por suas contribuições para a cena musical japonesa e para o bem-estar público, inspirando pessoas e dando-lhes esperança após a Segunda Guerra Mundial. Homenagens e concertos memoriais ainda são realizados no Japão ao vivo, na TV e no rádio.


HANAE MORI (ANO DE 1926)






Hanae Mori é uma designer de moda do Japão. Ela é a primeira e única mulher japonesa a ter suas coleções apresentadas nas pistas de Paris e Nova York. Ela também é a única mulher asiática a ter sua casa de moda (aberta em 1951) reconhecida como alta costura pela Federação Francesa da Moda. Mori apoia jovens designers através da Fundação Hanae Mori.








CHIAKI MUKAI (ANO DE 1952)


Chiaki Mukai é astronauta e médica especializada em cirurgia cardiovascular. Ela é a primeira mulher astronauta do Japão e a primeira a voar para o espaço em 1994. Depois de uma segunda missão em 1998, ela também se tornou a primeira pessoa japonesa a participar de dois vôos espaciais.


SADAKO OGATA (ANO DE 1927)


Sadako Ogata é uma professora universitária e diplomata japonesa. Entre 1991 e 2001, ela foi presidente da Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados. Ela também atuou como presidente da Agência Japonesa de Cooperação Internacional entre 2003 e 2012. Além disso, Ogata já foi presidente do Conselho Executivo da UNICEF e presidente do Japan International Cooperation Agency (JICA).


Ogata já ganhou o “Indira Gandhi Prize” (Prêmio Indira Gandhi) e o “J. William Fulbright Prize for International Understanding” (Prêmio J. William Fulbright pela Compreensão Internacional). Ela é reconhecida pela sua dedicação aos direitos humanos e pela compaixão pelos vulneráveis ​​e menos privilegiados.


Via Coisas do Japão.

88 visualizações

RESERVAS

Pelo fone ou whatsapp: (51) 3029-8158

- Tolerância de 15 minutos a partir do horário de sua reserva.

- Para sexta e sábados só serão aceitas reservas até as 20:30.  

- As reservas devem ser efetuadas até as 11:00 do mesmo dia para o almoço e 17:00 para a noite. 

VAGAS

CONTATO

QUER FAZER PARTE?

ENVIE SEU CURRÍCULO!

administrativo@izakayadanjou.com.br